sábado, 22 de agosto de 2015

O Beijo


A visão toca primeiro
Os ouvidos cercam
O olfato aproxima
O tato imobiliza
O paladar devora.

domingo, 4 de maio de 2014

Ruído Novo


Diziam, “O AMOR parece agora exilado nos subterrâneos e nas sombras, acabrunhado, desonrado e sem pompa...”

Até que de repente, com sede infinita e insatisfeita
Em fonte de afeição se detém, se deleita
Insistem ficar um pouco mais e a noite se deita.
Sobre eles, um enlevo no ar,
Banham-se em brincadeiras que nunca ousaram brincar!

E mais, um-outro-dia-um-outro-novo-olhar lhes anuncia.
Surge do manancial inesgotável que jorra suave
e em perfeita harmonia.

Emanam lábios recém chegados que retém
vigorosa expansão de alegria,
Ante o desafio de se tornarem um só,
Neste mesmo dia!

Músicos celestiais entoam cânticos que só eles ouvem e compreendem

E os seus novos rostos dançam em incontido desvario
As carnes transfiguradas explodem
como explode a vastidão do universo no cio,

Um curioso investiga o outro
E despreocupadamente se estreitam e se cornupciam!
.

sexta-feira, 4 de abril de 2014

Ode aos Pombos!




Encontro reúne poesia, música, artes plásticas e teatro no Porto dos Livros


O grupo cultural Arte Marginal Salvador realiza sarau com música, poesia, artes plásticas e teatro, além do lançamento do livro Rascunho de Sol, de Thiago Lobão. O evento será conduzido pelo poeta Fabricio Britto, idealizador do grupo, e contará com a participação dos poetas Rui Mascarenhas e Cr Moska; dos músicos Ian Lassere e Elinas; e do artista plástico Luís Alberto. A noite ainda contará com a intervenção do grupo de teatro A Pombagem.

Serviço:

sexta-feira, 21 de março de 2014

O filósofo que ri!


24/03 - Segunda-feira de Obaluaê - 18h

Vila Coração de Maria
Rua Democratas, 12 - Largo 2 de Julho
(ao lado do Clube Fantoche)
Evento com filosofia, música e literatura...
Participação do Filósofo Rodrigo Araújo (Razão x Tato)
Tambores afrodisíacos, projeção de imagens e roda de poesia com pipoca e bala!

Traga sua alegria!
Inf.: (71) 8729-2503 / (71) 8828-8711
meiohomem@gmail.com 

domingo, 12 de janeiro de 2014

O encontro com o Filósofo que ri!

Prof. Ricardo Líper e Rui Mascarenhas

flyer Jan Alahtak

flyer Alisson Cardoso

flyer Alisson Cardoso

flyer Alisson Cardoso

20/01 – Segunda-feira de obaluaê – 18h.

Evento com filosofia, música e poesia... 
Participação do Filósofo Ricardo Líper (Razão x Tato);
Tambores afrodisíacos, projeção de imagens e roda de poesia com pipoca e bala!

Traga sua alegria!

Informações
71 8729-2503 oi
meiohomem@gmail.com

domingo, 30 de junho de 2013

Ínfimo Homem


Ó, ínfimo homem!
Chegou tua hora!

Abandonado por tudo
Quando tudo deve abandonar!

E embora completamente perdido,
A nada agarrar-se:
Nem à direta!
Nem à esquerda!

Completamente livre,
No mais profundo de si mesmo,

A realizar-se!

sábado, 29 de junho de 2013

O quadrado redondo


A Mesa,
Quadrangulada
Que vejo por cima
Vejo por baixo
Vejo de frente
de lado
por trás,

Definitivamente,
é redonda!

sexta-feira, 15 de março de 2013

Você!


Você!
Sim, você!

Sei que não és o que supõe o sentido!
És de súbito o que dissimulas sob ameaças!

Muito maior rigor te exiges restaurar...

Retendouro de inúmeras paixões,
a ponto de explodir,

inundar-nos!

segunda-feira, 12 de novembro de 2012

Fragmentos - Poemas de amor para machos


(...)
 
Intenso é o tráfego entre a pureza e a lubricidade;

o homoimanente e o heterodecantado;
o obscuro e o iluminado;
o branco, em acinzentado processo, e o preto a se desbotar num lento clareado;

o bem, que justifica atos do mal, e o mal que veio para o bem;
o possuído, que riquezas à volta sonha que tem, e o despossuído que tudo em si contém;

o ativo, penetrado pelo estrangeiro, e o passivo, que avança abnegado por inteiro;

o senhor, na ilusão conduzido, e o escravo à luz de seus próprios vícios;

a coisa, que já não faz sentido, e o coisificado perdido, perdido (...)
 
 

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

20/10 - FLICA 2012 Festa Literária Internacional de Cachoeira

 
 
 
 
A programação literária da Flica 2012 vai acontecer no claustro do Conjunto do Carmo, localizado na Praça da Aclamação, centro da cidade de Cachoeira. O acesso permanece gratuito, mas sem a necessidade de inscrição prévia, sujeito à lotação do espaço – portas abertas para a livre circulação do público durante as mesas.

Nesta 2º edição da Flica se reunem grandes nomes entres eles o Professor Jaime Sodré, o historiador João Jose Reis, os poetas Fernando Conceição e Jerônimo Teixeira, a atriz e humorista da rede Globo Maria Paula e Mirandes Salles entre outros.
 
No sábado, nos alargamentos da FLICA, rola a quarta edição do sarau Prosa e Poesia captaneado pelos maestros Katia Borges, Mariana Paiva, Fábio Haendel e Nílson Galvão. Os acordes plurisonantes soarão a partir das 20h no espaço Pouso da Palavra, uma homenagem ao nosso imagético Damário DaCruz. Entre os convidados, o escritor Márcio Matos e o poeta Rui Mascarenhas. Compartilhe estando presente.

De 17 a 21 de Outubro - Conjunto do Carmo - Cachoeira - Recôncavo Baiano.

sábado, 16 de junho de 2012

segunda-feira, 4 de junho de 2012

Invisibilidade Vigilante - Steven Butterman



Pesquisador desafia representações da Parada Gay de São Paulo

Invisibilidade vigilante investiga contradições da própria organização, da imprensa e dos resultados da manifestação


Como é vista a Parada Gay de São Paulo? Pessoas fantasiadas, festa, movimentação da economia, milhões de participantes, trio elétrico, muito beijo na boca? Para Steven Butterman, é assim que a mídia costuma pintar a maior parada gay do mundo.

Em Invisibilidade vigilante: representações midiáticas da maior parada gay do planeta, lançado pela Editora nVersos, o diretor do Programa de Estudos de Gênero e Sexualidade na Universidade de Miami procura dissecar a construção da imagem desse evento na imprensa, apontando as contradições (numéricas ou ideológicas) tanto da APOLGBT, que organiza a Parada, quanto da mídia.

O interesse de Butterman pela Parada Gay de São Paulo vem da admiração que o canadense, radicado em Miami, tem pelo Brasil e sua diversidade, que começou na literatura e na MPB. “Na cultura norte-americana, existe uma grande tendência quase positivista (acho eu) de compartimentalizar as identidades, de classificar tudo para que possamos botar limpa e definitivamente na sua caixinha arrumadinha. Mas a vida não é assim, não! Acho que fiquei seduzido pela possibilidade de não ter que reconciliar a contradição, de deixar as ambiguidades fluírem e falarem”, explica o professor.

Apesar de ser um trabalho completo de pesquisa da Parada LGBT entre 1997 e 2011, Butterman usa uma linguagem acessível a todos que querem entender esse fenômeno. O professor usa exemplos de reportagens (no final da obra, estão os fac-símiles das matérias analisadas ao longo do livro), desconstruindo as frases e apontando o uso de termos que podem modificar o propósito do próprio evento, especialmente nos anos iniciais.

De lá pra cá, os números da Parada deram saltos gigantescos, algo que não deixa de ser relevante, principalmente em um país machista e com números alarmantes de violência ligada à homofobia. Mas o professor questiona os resultados da manifestação, que todo ano tem um mote. A visão dele, porém, é uma mistura de otimismo e pessimismo.

Observo, entre atento e preocupado, a Parada se tornar mais intensa, ano após ano. Porque com o tempo se intensificam também os assassinatos violentos dos cidadãos LGBT que, com orgulho e coragem, fazem parte dessa marcha.”

A obra, que será lançada no dia 6 de junho na Casa das Rosas, a partir das 18 horas, chega às livrarias bem na semana da 15ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo.

Sobre o autor

Steven F. Butterman é Professor Associado de Letras, Diretor do Programa de Língua Portuguesa e Diretor do Programa de Estudos de Gênero e da Mulher na Universidade de Miami. Leciona literatura luso-afro-brasileira no Departamento de Línguas e Literaturas Modernas e matérias no Programa de Estudos de Gênero na Universidade de Miami. Butterman também inaugurou o novo programa de Estudos LGBTQ. Como estudioso da literatura brasileira e dos estudos culturais, em especial dos estudos de gênero e teoria queer, publicou um extenso material nessas duas áreas. Organizou o primeiro simpósio “Brazilians Outside Brazil: Brasileiros fora do Brasil”, realizado na Universidade de Miami em 2002. Em 2004, foi eleito para o Comitê Executivo da BRASA (Brazilian Studies Association), e durante quatro anos, de 2004 a 2008, contribuiu para a mais importante organização internacional no campo de estudos interdisciplinares de estudos brasileiros.



Ficha técnica

ISBN: 978-85-64013-56-8

Páginas: 220

Formato: 15 x 21 cm


Obrigada,

Tarsila Isabela

Assessora de Imprensa


(11) 2275-6787




segunda-feira, 9 de abril de 2012

VENENO!




O Poema é um convite ao abraço.
É parte do livro MEIOHOMEM - Eternidade, meu canto que fica!
Postado em 26/03/12. São Paulo.

Todas as fotos foram frutos de espontânea expressão.
Edição de Vídeo: Allan Teixeira
Assistência: Leandro Carvalho.
.

sábado, 24 de março de 2012

terça-feira, 20 de março de 2012

quarta-feira, 7 de março de 2012

segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Que Bom o Amor Quando Por Mim Passa!


...que bom o amor quando por mim passa!
.
Me pega, Me Leva Me Arrasta - Pleno!
.
Enlevado!
Em Estado de Divina Graça!
.
Sigo entre marolas de melodiosa ginga
E os aromas – que excitado!
O corpo amado exala!
.
A lubricidade persegue o pudor!
.
Comemora Amor!
Enquanto em mim celebra núpcias de provisória morada!
.
Solidão silenciada ao fundo!
Desencontros soterrados sob um rumorejar de trompetes!
.
Manto de corpos como um roseiral ao vento aflorando desejos
.
Todos ao ritmo do séquito sinfônico embarcam por vias sinuosas seguindo teu desanuviado remelexo!
.
Teus Lancinantes Bebericados!
.
Teus trejeitos de guerra embalados sob o jugo do teu fêmeo requebrado!
.
Teu olhar que tanto me encanta quanto me cerca
Quando me reencontra – Contra às Regras!
.
...apresso minhas pernas estreitas e mal ocupadas
.
Piso em falso ruas insatisfeitas que a minha frente deságuam
.
...só para vê-lo cruzar colorindo o céu com tuas penagens!
.
Avanço precipitado recolhendo os vestígios de tua passagem
.
Todo o resto que fica em febre ferve!
Contorce-se! Agita-se!
.
Porquanto inflamas em nosso breve corpo!
Essa fogosa chama que em nossa alma habita!
.

domingo, 19 de fevereiro de 2012