domingo, 30 de junho de 2013

Ínfimo Homem


Ó, ínfimo homem!
Chegou tua hora!

Abandonado por tudo
Quando tudo deve abandonar!

E embora completamente perdido,
A nada agarrar-se.
Nem à direta!
Nem à esquerda!

Completamente livre,
No mais profundo de si mesmo,

A realizar-se!

Nenhum comentário: