terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

Sarau na Brasa - Paz, na conquista do conhecimento.

...embarco no Jd Guarani, terminal Barra Funda rumo ao Sarau na Brasa - sugestivo ao fogo que arremata descaminhos e escuridões no fértil coração - Brasilândia.
-
...que se veste das pompas do ânimo e da alegria – se concentra, se arma, se prepara para uma nova fase de grandes conquistas.
-

O Sarau na Brasa foi criado em julho de 2008 e se manifesta como um movimento cultural de periferia para a periferia abrindo espaço para a reflexão, discussão e expressão artística periférica.
-
Negra, levanta para acordar o dia!” brada Vagner “uma Rocha” Sousa, recitando em agradecido reconhecimento, uma homenagem à batalha da “mãezona” – explosão de todas as guerreiras - ali, silenciosamente orgulhosa – “bendito o fruto” - que ao lado do irmão Sidnei das Neves, com os cuidados da Taís, organizam tamanha manifestação de congregação e luz.

...no canto, ao lado dos que recitam, uma biblioteca se forma (como uma caixa de letras de músicas pedindo acompanhamento); os livros são emprestados e renovados de sarau em sarau. A meta é atingir, pelo menos, 2.009 títulos esse ano.

E tudo do bem, do bom - ousada reunião que quebra pré-conceitos arraigados lançando novas possibilidades para o conhecimento que resulta no progresso humano.

Israel Neto no texto!

a poetisa produtora cultural Raquel Almeida
-
Michel, atando elo a corrente.

E durante duas horas ininterruptas uma bateria de jovens poetas – os novos artesões das imagens que exemplificam o nosso tempo – se apresentam avançando no entendimento do mundo que nos cerca.

Ao final, sensação de travessia cumprida. Já não estou no mesmo lugar – agora, mais adiante; meus pés flutuam, as pessoas flutuam umas entre as outras.
-
O príncipe dos poetas Felipe Augusto
.
Gostoso o resultado de pequenas conquistas, que se assomam, nos multiplicam, deixando-nos leves, em harmonia com os arredores – periferia - finalmente em paz.
-

3 comentários:

Taís disse...

Salve Rui!
Satisfação em recebê-lo em nosso sarau, apareça sempre!!! O Coletivo Poesia na Brasa agradece os comentários do blog.
Valeu, sem palavras...
Axé!
Taís

Anônimo disse...

Salve guerreiro, satisfação toda nossa de recebê-lo em nosso terreiro da palavra. Volte sempre que, a periferia aguadece
Axé.
Vagner Souza.

Le Voyeur disse...

EITA HOMEM ARRETADO!
AGRADEÇO, SINCERAMENTE, POR TER TIDO A OPORTUNIDADE DE CONHECER UM POUCO DO TEU TRABALHO, POETA!

ARREBENTE OS SARAUS DE SÃO PAULO POR ONDE VC PASSAR!